Depilação: mitos e verdades

0
333
Como escolher o melhor procedimento na hora da depilação?

Depilação: As dúvidas sobre os métodos que existem no mercado. Quem nunca teve aquela dúvida na hora de escolher o melhor procedimento na hora de acabar com aqueles pelinhos indesejados?

A dermatologista Dra. Raquel Rangel, esclarece alguns mitos e verdades que ainda são muito comuns.

1 – Antes dos 18 anos não é indicado fazer qualquer procedimento de depilação.

MITO. Apenas indicamos que seja a partir da puberdade, que ocorre geralmente aos 12 anos, idade onde a presença dos pêlos em excesso pode causar um incomodo muito grande e podem ser removidos sem problemas.

2 – O método de fotodepilação é menos agressivo do que utilizar cera.

VERDADE. A fotodepilação ajuda a destruir lentamente as células que produzem os pêlos através do aumento de temperatura na região, não gerando o trauma causado pela depilação com ceras, por isso o procedimento é considerado menos agressivo.

3 – A depilação com cera quente pode manchar ou escurecer a pele.

VERDADE. O ato de depilar faz com que se tenha um trauma na pele e isso pode levar a uma produção maior de pigmentos no local, além da possibilidade de foliculite, o que pode estimular o escurecimento no local onde foi feito a depilação. Mas também é necessário tomar cuidado com a exposição ao sol quando é realizado a fotodepilação que também pode manchar a pele.

4 – Utilizar a lâmina pode engrossar os pêlos.

MITO. O bulbo do pelo jamais irá produzir um pelo mais ou menos espesso porque foi cortado com lâmina. O que acontece é que o pelinho não tem a mesma espessura em toda sua extensão e quando depilado rente a pele a pontinha que aparece primeiro é onde ele encontra-se mais espesso, dando a impressão de que se tornou mais grosso.

5 – Usar filtro solar nas áreas depiladas expostas ao sol previne manchas.

VERDADE. O filtro solar deve ser usado em todo o corpo diariamente, mas além desse hábito diário, temos que dobrar a atenção após a depilação. Devido a luz do sol ou do ambiente, pode ocorrer o escurecimento da pele, por isso após o ato de depilar a pele está mais sensível e é importante usar o protetor solar assim que fizer a depilação nas áreas que ficarão expostas ao ambiente.


Dra. Raquel Rangel é dermatologista parceira da Beryllos, única rede de cuticularia e serviços avançados de fotodepilação. Fundada em 2016, pela empreendedora Luzia Costa, a Beryllos surgiu para mudar o conceito do mercado de “fazer a unha”, com o método de “cuticularia” que consiste em afinar e polir as cutículas com uma ponta desbastadora, mantendo a real proteção das unhas, sem o risco de cortes e machucados.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO