Ovo: um superalimento

0
221
ovo cortado sobre a mesa
Imagem: Instituto Ovos Brasil

Cada vez mais estudos e pesquisas reafirmam que o ovo é uma rica fonte de pura saúde e que seu rótulo de “vilão” foi uma injustiça propagada durante muitas décadas.

Acessível, barato e saboroso, o alimento quebrou vários mitos nos últimos anos, como o fantasma de que o seu consumo aumenta o colesterol. Ao contrário disso, muitos benefícios para a saúde têm sido comprovados.

Para comemorar o Dia Mundial do Ovo, que em 2017 é celebrado no dia 13 de outubro, o Instituto Ovos Brasil compartilha uma lista dos mais importantes nutrientes do alimento, elencados pela nutricionista Lúcia Endriukaite.

Proteína

Carro-chefe de uma verdadeira coleção de nutrientes deste alimento, a proteína presente nos ovos é chamada de completa. Isso significa que ela é considerada de alto valor, e tem boa absorção pelo organismo. “Além de ser uma fonte de energia fundamental para o corpo humano, a proteína possui essencial papel na fundação dos tecidos, sendo componente estrutural de todas as células – em especial os músculos”, afirma Lúcia.

Não à toa a proteína dos ovos é usada como base para muitos complexos vitamínicos e suplementos para atletas. Um único ovo possui cerca de 6 g de proteína, aproximadamente 10% da necessidade diária.

Vitaminas

Os ovos são ricos em vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K) e do complexo B. Este conjunto de substâncias é essencial para a visão, promove o crescimento, dá energia e disposição para as atividades físicas e intelectuais e, dentre outros benefícios, combate radicais livres. As vitaminas presentes no ovo também aumentam a resistência contra infecções, previnem a ocorrência de doenças respiratórias.

Colina

A colina também é uma vitamina, mas cabe ressaltá-la por sua presença em abundância nos ovos. Integrante dos fosfolipídios, estruturas essenciais na composição de membranas celulares e da fosfatidilcolina e componente destas membranas, esta substância atua na sinalização celular, no metabolismo e no transporte de lipoproteínas.

“Estudos de longo prazo demonstram que dietas ricas em colina geram satisfatórios resultados para funções do cérebro humano e foram identificadas melhoras significativas em testes de memória e baixos índices de alterações cerebrais associadas à demência”.

Ferro

Grãos como o feijão e lentilha, carnes vermelhas e a beterraba são famosas fontes de ferro na alimentação dos brasileiros. Nem todos ainda sabem que a gema dos ovos também é uma rica fornecedora deste mineral para o organismo humano. Linhas gerais, ela possui cerca de 1 mg de ferro – o recomendável para homens adultos é a ingestão de 8 mg por dia, bem menor que as necessidades das mulheres adultas, que são de 18 mg diárias. Nas crianças, o ferro do ovo surge como um aliado ainda mais poderoso, e se torna mais um alimento a ajudar a reduzir o surgimento de anemias.

Selênio

Ingerido em quantidades adequadas, este mineral também presente nos ovos auxilia no fortalecimento do sistema imunológico, no controle glicêmico e na regulação da tireoide. “O selênio também é um elemento que desempenha importantes funções biológicas, como a formação de hormônios, a síntese do DNA e afeta de maneira muito positiva a fertilidade e a capacidade reprodutiva”, afirma Lúcia. Em adultos, a recomendação da ingestão desta substância varia entre 45 a 55 microgramas por dia – e um ovo possui aproximadamente 15 mcg, o que representa 33% das necessidades do corpo humano.

Luteína e Zeaxantina

Apesar de serem duas substâncias diferentes, estes carotenoides atuam juntos em prol de uma boa saúde dos olhos ao longo da vida. “Ambos possuem funções antioxidantes, que também têm a capacidade de combater o envelhecimento das células, reduzindo riscos relacionados ao surgimento de doenças crônicas”, explica a nutricionista. Muitos optam por suplementações em cápsulas para suprir a demanda diária destes nutrientes, no entanto, uma gema já possui algo em torno de 0,2 mg de cada uma destas substâncias – isso torna o ovo um alimento rico em luteína e zeaxantina.

Cabe ressaltar que estas são somente algumas das propriedades positivas dos ovos, hoje reconhecidos como um verdadeiro superalimento. Tanto para crianças, adultos, atletas e idosos, seus nutrientes são essenciais e perfeitos para uma vida saudável.


Lúcia Endriukaite é nutricionista do IOB – Instituto Ovos Brasil, uma entidade sem fins lucrativos criada em 2007 com objetivo de esclarecer a população sobre as propriedades nutricionais do ovo, os benefícios que este alimento proporciona à saúde, além de desfazer mitos sobre seu consumo. O IOB tem atuação em todo o território nacional e hoje é referência em informação sobre ovos no Brasil. www.ovosbrasil.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO