Variedade de alimentos é alternativa para diminuição do consumo de sal

0
375
Imagem: LuckyLife11 / Shutterstock

Melhor opção para diminuir o consumo de sal é fazer diferentes harmonizações que não possuam alto teor de sódio.

Cada vez mais os debates sobre melhorias na qualidade de vida e na saúde estão em cena no Brasil, principalmente no que se refere à pressão arterial. De acordo com o Ministério da Saúde, há mais de 30 milhões de pessoas hipertensas no país, por conta de fatores diversos, como sedentarismo, estresse, má alimentação, além da genética. E um dos assuntos que sempre acompanha os avanços da medicina em relação a essa condição é a redução de sódio.

Embora esta substância desempenhe funções essenciais para a sobrevivência, seu consumo em excesso pode desencadear alterações na pressão arterial. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a ingestão de mais de dois gramas de sódio por dia aumenta a quantidade de sangue que circula no organismo. Quando a necessidade de sangue aumenta, a força para transportá-lo pelo corpo também precisa ser maior e, como consequência, ocorre a elevação da pressão arterial.

Hellen Maluly, doutora em ciência de alimentos pela Unicamp, ressalta que há unanimidade nos diagnósticos: a alimentação balanceada e nutritiva é a chave principal para a melhora do quadro clínico. “Ao consumirmos muito sal, nossas papilas gustativas acabam se adaptando a sentir o gosto salgado constantemente. Quando variamos a dieta com outros alimentos, incluindo os outros quatro gostos básicos do paladar (umami, doce, azedo e amargo), as papilas vão se adaptando às diferentes harmonizações e começam a aceitar outras opções que não possuem tanto sódio”.

Caso a preparação necessite de sal, uma das alternativas para diminuir a quantidade de sódio na refeição é a utilização do glutamato monossódico. Este realçador de sabor é responsável por conferir o umami e possui apenas 1/3 de sódio quando comparado ao sal de cozinha convencional, que possui 40% do mineral. Além disso, não há necessidade de utilizá-lo em grande quantidade para deixar os alimentos saborosos. “Basta substituir a metade da quantidade de sal utilizado normalmente nas preparações por glutamato monossódico. Isto já reduzirá o sódio na receita e deixará a preparação tão saborosa quanto a convencional”.


Hellen Maluly é doutora em ciência de alimentos pela Unicamp. UMAMI é o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias Umami. As duas principais características são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. www.portalumami.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO