Cinco sinais de que você precisa se hidratar

0
333
Criança brinca com água
Imagem: stocksnap / shutterstock

Saiba a quantidade de líquidos que você precisa para se hidratar, a quantidade que necessita ser ingerida diariamente para evitar a desidratação.

A desidratação é a redução da quantidade de líquido no organismo, decorrente de perdas ou da falta de ingestão da quantidade diária necessária.

As causas são muitas e podem variar. “Perdas cutâneas por meio do suor excessivo (atividade física, exposição ao calor, exposição solar, por exemplo), perdas gastrointestinais por vômitos ou diarreia, perdas respiratórias em situações de aceleração da respiração (atividade física, doenças respiratórias agudas como asma, alterações do pH sanguíneo) e alterações renais em que há aumento da diurese estão entre os agentes causadores da desidratação”, afirma a endocrinologista Myrna Campagnoli.

Não há segredos para evitar a desidratação: basta recorre à ingestão de líquidos com frequência e nas quantidades adequadas para sexo, idade, nível de atividade física, nível de exposição ao calor e ao sol. “Para se ter uma ideia, um adulto jovem, do sexo masculino, com atividade física moderada, em ambiente ameno e sem exposição solar, necessita de 2.500 ml de água por dia, enquanto mulheres precisam de 2200 ml e, crianças, 2.000 ml”, lembrando que, conforme as condições do ambiente, esta necessidade deverá aumentar. “As quantidades mudam em virtude da atividade física, temperatura à qual nos submetemos e exposição solar”.

Os sintomas da desidratação são muito variados. Por isso, a médica dá algumas dicas para saber quando o paciente pode estar sofrendo por desidratação.

1 – Os sintomas iniciais são cefaleia (dor de cabeça), irritabilidade, sede e boca seca.

2 – Com a evolução, redução da diurese (produção de urina), náuseas, vômitos e mal estar geral.

3 – Depois, é comum o paciente registrar perda de peso, cansaço e sonolência.

4 – Os quadros mais graves são de confusão mental e até mesmo coma. “Pode-se morrer por desidratação”.

5 – Em crianças pequenas, a febre é também um sintoma frequente.

Na fase inicial, o tratamento é muito simples e consiste na ingestão de líquidos por via oral, preferencialmente água. Caso não haja a possibilidade de hidratação via oral, a hidratação venosa com soro fisiológico também será indicada pelo médico.


Dra. Myrna Campagnoli é endocrinologista e integra o corpo clínico do Lavoisier Medicina Diagnóstica, que realiza exames clínicos e de imagem com qualidade, confiança, tradição e segurança. A marca conta com o programa Lavoisier Popular, cujo objetivo é facilitar o acesso das camadas populares aos exames e garantir saúde para toda a família. www.lavoisier.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO