Com qual frequência a mulher deve se masturbar?

0
574
Imagem: Site C-date

Se masturbar, além de ser uma fonte de prazer, é uma necessidade física e pode ajudar a relaxar e combater o estresse e o acúmulo de tensão.

A masturbação é uma prática normal em todas as idades e em ambos os sexos. A frequência de masturbação varia entre homens e mulheres, alguns optam por se masturbar todos os dias, outros ocasionalmente e alguns nunca. Segundo a sexóloga Carla Cecarello, não existe uma frequência especifica e tudo depende de como a mulher determina o que é melhor para ela mesma. “A masturbação deve ocorrer de acordo com a vontade e fantasias sexuais que a mulher tem, pois, só isso desperta nela o interesse para essa prática”.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa não deve se masturbar mais do que três vezes ao dia, pois, além do recomendado já pode ser considerado um comportamento patológico. Se uma pessoa se masturba com muita intensidade e frequência, acima do sugerido pela OMS, é perceptível um comportamento de ansiedade e convulsividade. Caso contrário não traz problema nenhum à mulher.

Dependendo de quantas vezes a mulher se masturbar, ela pode se tornar ainda mais exigente no ato sexual com o parceiro. “Ele não vai conseguir adivinhar o jeito que ela quer, por exemplo, o ritmo ou a pressão. Então, é importante que ela entenda que o estímulo do outro também é positivo para essa prática”.

Benefícios da masturbação

Os benefícios podem ser físicos e psicológicos. A masturbação contribui para que a mulher seja mais ousada durante a relação sexual, já que ela passa a liberar fantasias sexuais, o que ajuda a estimular a mente para informações relacionadas a sexo. “Durante o ato, a mulher aprende a perceber mais as suas sensações, o tipo de toque que mais agrada. Além disso, ajuda para que ela provoque um diálogo com seu parceiro sobre suas preferências”.

A masturbação contribui para que a mulher conheça bastante o corpo, o que é fundamental para relaxar e chegar ao prazer desejado e buscado na hora do sexo.

Masturbação: sexy toys ou mãos?

Iniciar a masturbação com ‘brinquedinhos’ não é aconselhável e pode ser perigoso, já que essa mulher depois terá outras relações sexuais. “Os brinquedos sexuais possuem um ritmo totalmente diferente de uma pessoa e isso faz com que a mulher coloque muitas expectativas sobre o parceiro. Ou seja, pode ocorrer casos em que a mulher prefira mais o brinquedo do que o companheiro”.

É importante que a mulher aprenda a conviver com as mãos. Dessa forma, ela irá entender que o estímulo pode variar, de acordo com o cansaço do momento. “Além disso, não é 100% garantido, mas quem se masturba tem uma chance maior de ter uma libido melhor durante as relações sexuais”.


Carla Cecarello é sexóloga do C-date, o primeiro site de encontros casuais da Europa. Atualmente está presente em 35 países e tem mais de 15 milhões de usuários. O perfil dos usuários é composto por pessoas com idade entre 30 e 55 anos e que procuram viver aventuras sem compromisso, de forma elegante. www.c-date.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO