Home Autores Posts de Agliberto Cerqueira

Agliberto Cerqueira

Agliberto Cerqueira
14 POSTS 0 Comentários
Publicitário pelo Instituto Metodista, aprendiz de farmácia na infância, executivo da indústria automobilística, diretor de agência de promoção e consultor na área de comunicação e marketing. Em 2006 publicou o livro de contos "O quá quá quá do cisne preto - Um passeio ao som do rádio". Quando não está em consultoria e nem pagando imposto, lê muito, escreve quando possível e toca violão.

Penitência com pão de mel

Hoje resolvi pagar meus pecados. Fui ao belíssimo Mosteiro de São Bento no centro velho de São Paulo. Acontece que, chegando lá, descobri que não...

Um jeito especial de ser

Em cada recomeço, uns prometendo estudar mais. Outros comerem menos gordura. Alguns não trabalharem tanto. A maioria querendo mesmo é ser feliz e sem...

Dor de Cotovelo

Há uns dois meses me apareceu essa dor, assim do nada. De repente chegou sem avisar e passou a doer. Pra caramba! Mas não se...

O mouse e a aranha

O mouse e a aranha. A secretária do presidente já havia convocado todos os diretores para a reunião que decidiria a taxa...

Um amor para toda vida

Quando completei dez anos você era já uma menina crescida. Bonita e alegre. Tinha cabelos ondulados e compridos. Dia ou noite sua pele tinha...

Cinzas da quarta-feira

Bumbum baticundum bumburundum! E tome cuíca, surdo, caixa, reco-reco e cavaquinho. Bundas ao léu, tapa-sexos minúsculos e sensuais, coxas com circunferências e brilhos diversos,...

O nome do cão

Passei com o carro voando, beirando o canteiro central da rodovia e só deu tempo de ver, de relance, o corpo do cachorro estirado...

Batatinha quando nasce

Dia desses um cunhado, num almoço em família, anunciou orgulhoso que se tornara vegetariano. Acho isso fashion desde que o tipo prepare seu próprio...

Um retrato na janela

Durante o dia era sempre uma janela aberta na fachada de uma casa da qual, quando menino, eu morava bem defronte. A parede era branca,...

Ipicilone da Tieta do Agreste

Sei lá porque apanhei Tieta do Agreste da estante e comecei a reler. E daí, para parar, é difícil até para quem sabe a...