A arte imitando a vida imitando a arte…

0
216
Cena do filme Cinema Paradiso

Escrever sobre cinema é sempre bom. Mais ainda quando você gosta muito daquilo que escolheu para comentar como o filme Cinema Paradiso (Itália, 1988, direção de Giuseppe Tornatore). Tem tanta coisa boa nesse filme que fica até difícil destacar uma passagem só, uma cena única.

Cartaz do filme Cinema Paradiso

Mas, olhemos para a atuação de Philippe Noiret (o projecionista Alfredo; veja-o também em “O Carteiro e o Poeta”, interpretando Pablo Neruda); ouça com atenção a trilha sonora: uma das peças mais marcantes e bonitas que já ouvi, do maestro Ennio Morricone (também autor dos temas de Era uma vez na América, Os Intocáveis, Bastardos Inglórios, só para citar alguns); o ator Salvatore Cascio na pele do pequeno Salvatore “Totó”, quando criança; o “Oscar” de melhor filme estrangeiro em 1989; o roteiro e a direção magistral de Giuseppe Tornatore que escreveu a obra inspirado em fatos que aconteceram em sua infância quando o projecionista Mimmo Pintacuda (real), o ensinou a operar um projetor de cinema.

Mimmo Pintacuda faleceu em dezembro de 2013, com 86 anos, e o então famoso diretor, Giuseppe Tornatore, era esperado em sua cidade natal para acompanhar o velório do amigo. Não sei se ele foi para o último adeus a Mimmo. Mas, no filme, ele retorna depois de trinta anos e também famoso para acompanhar o velório de Alfredo. E reencontra o Cinema Paradiso destruído, demolido para dar lugar a um estacionamento.

Foto de época do Cine Planalto onde a faixa
indicava a exibição do filme “Marcelino Pão e Vinho”.
Foto cedida por salasdecinemadesp2.blogspot.com

E depois disso… é melhor assistir. E quem sabe, entre tantas mensagens de amor, de respeito e de amizade que permeiam a obra, o grande valor do filme seja mesmo a pura paixão pelo cinema, por esse mundo maravilhoso de sonho e magia. E agora, num momento de melancolia, me vem à lembrança o meu velho cine Planalto, na Vila Barcelona em São Caetano do Sul, que saudade! Só que, diferente do filme, em vez de estacionamento, o lugar transformou-se em um supermercado. Menos mal. Outros viraram coisa muito pior.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here