Paixão por Sapatos

0
1178
Imagem: Shutterstock

Toda mulher deseja um par perfeito. Um para o coração e centenas para os pés. (autor desconhecido)

Ao passar por uma linda vitrine de sapatos:

a – Seus olhos brilham.
b – Seu coração palpita forte.
c – Seus instintos gritam: preciso ter este sapato!
d – Todas as alternativas acima.

Se você tem qualquer um deste sintomas considere-se uma mulher normal.

Estudos revelam que nossa obsessão por sapatos é ancestral e portanto natural. Já na Grécia antiga, atores entravam em cena com tamancos altos de madeira para terem altura e expressão. A paixão por calçados veio evoluindo até se intensificar no século XIX onde sapateiros habilidosos desenvolviam modelos exclusivos para nobreza e aristocracia da época. Calçados se tornaram símbolo de status.

Hoje vivemos num mundo onde um simples par de sapatos pode custar o mesmo que um carro popular. A relação que nutrimos com os calçados não passa pelo racional. É intuitiva, estética e apaixonada.

Ouso afirmar (sem medo de errar) que todas nós temos no armário pelo menos um par de sapatos que machuca, é incômodo e difícil de andar o qual a gente adora e não troca por nada. Por quê? Porque é lindo! Porque é uma verdadeira obra de arte que pode ser calçada, assim como fez a Cinderela com seu Scarpin de Cristal.

Para que sua relação com os sapatos seja uma verdadeira história de amor e não uma decepção amorosa, vou passar algumas dicas úteis:

Na hora da compra

  • sapatosExperimente com calma e ande bastante pela loja.
  • O sapato deve ficar confortável imediatamente. Caso não fique, peça para experimentar o mesmo modelo em uma numeração maior ou menor. Cada modelo tem uma fôrma e neste caso a numeração pode mudar.
  • Sapatos não laceiam ou encolhem por milagre divino. Se ficar saindo do pé, ou apertando, não compre!
  • Se o sapato for caro ele deve valer o investimento. Por isso antes de comprar avalie se ficará bem com suas roupas e é coerente com seu estilo.
  • Antes de comprar lembre-se de todos os sapatos que você tem no armário. Temos uma tendência a comprar sapatos parecidos e entupir nosso closet de modelos semelhantes.
  • Procure não ceder aos apelos da vendedora, mesmo que o calçado tenha um ótimo preço. Se  não ficar confortável não vale a pena.
  • Às vezes um pequeno detalhe transforma um sapato lindo em um pesadelo para os pés. Fique atenta a fivelas, costuras, altura do salto, material, zipper, etc…

Na hora de montar o look

  • Saia/vestido longo, aposte em botas, tênis transado e sandálias.
  • Sandálias de salto fino, luxuosas (de seda, cetim, strass e pedrarias) devem ficar reservadas para dias de festa.
  • Calças jeans/alfaiataria ficam lindas com sapatilha e scarpin de salto médio, pois mostram o peito dos pés alongando, assim, a silhueta.
  • Liberte-se de conceitos ultrapassados. Não precisa combinar cinto-sapatos-bolsa. O importante é que o visual fique em harmonia.
  • Galochas devem ser usadas unicamente em dias de chuva.
  • Repare como está o estado do salto e da ponta dos seus sapatos, pois calçados que não estão em bom estado comprometem todo o look.
  • Se for adepta dos sapatos “confort” procure modelos modernos e neutros e use-os exclusivamente durante o dia.

LEMBRE-SE: Ter cuidado e zelo por nossa imagem é dizer ao mundo “Eu me amo e mereço o que de melhor a vida tem pra oferecer”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here