A terapia do Câncer

0
673
Imagem: RafaelMousob / Shutterstock

Esse mês foi especial para mim, o mais especial de toda a minha vida, pensei muito antes de escrever, mas não poderia deixar de fazê-lo, foi mudança radical de hábitos, de pensamentos, sentimentos afetivos, proposta de vida… tudo… fiquei pensando como uma enfermidade pode transformar tanto uma pessoa?…

Parece tão simples acordar de manhã, abrir o olho, levantar da cama, se arrumar e sair de casa… tudo fica no automático, não pensamos em nada além dos nossos compromissos diários, no que vamos fazer no final de semana, na roupa que vamos vestir, no penteado que vamos fazer, no restaurante aonde vamos almoçar… tudo bem automático e nosso tempo e nossa vida vai passando, as pessoas ao nosso redor vão ficando cada vez mais invisíveis e insignificantes…

Até que um dia, sem esperar, em um exame de rotina, surge ele, um CÂNCER… A princípio não acreditamos que vai acontecer com a gente, de alguma forma somos inatingíveis e infalíveis… como eu sempre digo, precisamos acreditar que estamos no controle da nossa vida para podermos sobreviver às nossas fraquezas e insignificâncias…

E essa palavra CÂNCER tão curta, profunda e enigmática faz uma mudança radical em nossas vidas… pensamentos sobre vida e morte, dores, mal estar, fragilidades, vaidades expostas a toda a prova… um turbilhão de pensamentos e sentimentos, difícil explicar em algumas frases, mas um sentimento de não pertencimento, de descontrole emocional e mental…

Sensações intraduzíveis e inimagináveis, a menos para aqueles que conseguem ou conseguiram fazer essa viagem ao fundo de si mesmos, uma viagem tão temida e ao mesmo tempo tão necessária, admito que estou no início dessa viagem, não esperava fazê-la tão rápido, mas estou aprendendo que em determinados momentos não somos nós que escolhemos, somos coagidos a embarcar nessa jornada…

Hoje começo a sentir e perceber que faço parte de algo maior, que existe algo além do meu mundo particular e que como a Ave fênix aquele pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto combustão e, passado algum tempo, ressurgia das próprias cinzas, estou me transformando aos poucos em algo melhor, ainda não sei bem em que… mas estou nesse processo….

Haidy Segovia
Haidy Segovia é formada em Psicologia pela UNIP - Universidade Paulista, com especialização em psicologia hospitalar e especialidade em dependência química. Com 17 anos de atuação na área clínica com terapia breve, cognitivo comportamental, atendimento a crianças, adultos e adolescentes, casais e grupo, com prática em Instituições e Clínica de reabilitação ao dependente químico. Profere palestras na área de conflitos emocionais e dependência química. Psicóloga do FalaFread, melhor plataforma do Brasil de atendimento online.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here