Janeiro Branco

0
466
Imagem: elizadean / shutterstock

Ano Novo, planos e objetivos novos ou pelo menos a ideação de iniciar mais um ciclo buscando os rumos ou os caminhos para se atingir uma maior e melhor satisfação com a própria vida.

A base para alcançar tais alvos e manejar a direção adequada ao sucesso dessas metas está no equilíbrio emocional. Algo de tanta importância, mas nem sempre tão vivenciado por todos nós.

A saúde emocional e suas condições impactam diretamente em nossas relações, produtividade, expectativas e perspectivas do futuro. No mês de janeiro é realizada uma campanha para promover reflexões e intervenções em prol da saúde mental. É uma ação para incentivar a cultuar os cuidados da saúde mental. A prevenção é um forte instrumento do adoecimento emocional. Estamos no Janeiro Branco.

Uma pesquisa realizada pela ISMA-BR (International Stress Management Association) revela que apenas 18% das empresas mantêm um programa para cuidar da saúde mental de seu time. Sendo que nove em cada dez brasileiros no mercado de trabalho apresentam sintomas de ansiedade do grau mais leve ao incapacitante. E ainda metade (47%) sofre de algum nível de depressão, recorrente em 14% dos casos.

A revista Exame refere que um ambiente de trabalho com pouco apoio, excesso de demanda, baixo controle sobre as tarefas, recompensas inadequadas e comprometimento individual excessivo são fatores que favorecem afastamento. O sentimento de nunca cumprir as tarefas e a dificuldade de se desligar do trabalho leva o indivíduo ao Burnout – quando o corpo, sobrecarregado, simplesmente desliga.

É possível ser saudável e eficiente nos dias de hoje? É necessário desenvolver uma cultura corporativa que englobe saúde emocional: mudar e prevenir o cuidado à saúde anteriormente à doença.

Quais são seus planos para o próximo ano? Inclua no seu projeto o autocuidado ou busque recursos que ofereçam o incentivo a sensibilização de cuidados. Estenda esse ato de dedicação consigo mesmo não apenas para o mês de janeiro, mas sim para o decorrer do tempo e da vida.

Inicie realizando reflexões sobre seus pensamentos, sentimentos e comportamentos, identificando e traçando as mudanças necessárias e, claro, aplicando-as e exercitando-as para marchar no sentido de estar mais próximo ao que determinou alcançar, não esquecendo de estabelecer metas de curto, médio e longo prazos favorecendo a manobra.

Marcela Eiras Rubio
Graduada em Psicologia pela Universidade São Marcos, Aprimoramento Profissional em Atendimento Interdisciplinar em Geriatria e Gerontologia pelo IAMSPE (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) e pós-graduação em Gestão de Pessoas pelo SENAC. Atuações como psicóloga hospitalar no Programa Melhor em Casa do Hospital Municipal Dr. Moyses Deustch – Mboi Mirim, HGIS (Hospital Geral de Itapecerica da Serra) e HRC (Hospital Regional de Cotia). Atualmente atua como consultora em Recursos Humanos na RHF Talentos – Unidade São Paulo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here