O que sabemos sobre Tratamento Regenerativo?

0
1298
Neurônios

Em média, quantas células-tronco estão em um corpo adulto? Células-tronco, o que sabemos sobre Tratamento Regenerativo?

Primeiro, vamos redefinir a pergunta para perguntar quantas células progenitoras de tecido existem no corpo do adulto. Dependendo do tipo de tecido, isso pode variar de 5% a menos de 1%. Com a idade, esse número pode diminuir. O número exato dependeria de quantas células existem no corpo.

Segundo, a questão mais importante subjacente é, com tantos milhões de células tronco / progenitoras, por que sofremos de doenças degenerativas ou deixamos de substituir muitos tecidos?

Não tenho a resposta, pois esse é um tópico ativo de pesquisa para centenas de equipes em todo o mundo.

Existem algumas maneiras diferentes pelas quais as células-tronco adultas podem ser separadas, a maioria das quais são em grande parte efetivamente investigadas por nossos cientistas. Então, aqui você pode encontrar a resposta sobre quantas células-tronco estão no corpo adulto.

Do próprio corpo

Os pesquisadores estão descobrindo que numerosos tecidos e órgãos contêm poucas células-tronco adultas.

Células-tronco adultas foram encontradas no encéfalo, medula óssea, veias, músculo esquelético, pele, dentes, coração, intestino, fígado e outros (apesar que nem todos órgãos e tecidos tem Células-tronco).

Acredita-se que essas células-tronco vivam em uma zona particular de cada tecido, onde podem permanecer letárgicas por um longo tempo, separando e fabricando novas células apenas quando são acionados por dano tecidual, doença ou qualquer outra coisa que faça com que o corpo precise de mais células.

Células-tronco adultas podem ser confinadas do corpo em vários lugares, dependendo do tecido. As células-tronco do sangue, por exemplo, podem ser retiradas da medula óssea de um doador, do sangue no cordao umbilical quando uma criança é concebida ou do sangue de um homem. Células-tronco “mesenquimais”, que podem formar tecido conjuntivo ósseo, ligamentar, gordo e sinuoso, e células que auxiliam no desenvolvimento do sangue podem, da mesma forma, ser separadas da medula óssea.

Do líquido amniótico

O líquido amniótico, que envolve o bebê no útero, contém células fetais, incluindo as células-tronco Mesenquimais, que podem formar uma variedade de tecidos. Muitas mulheres grávidas optam por ter seu líquido amniótico retirado para ser testado e saber se há alguma alteracao cromossomica, a metodologia conhecida como amniocentese.

Este líquido é descartado regularmente após o teste.

De células-tronco pluripotentes

Como as células-tronco embrionárias e as células pluripotentes (células iPS), que são praticamente comparativas, podem produzir uma ampla gama de células e tecidos, pesquisadores da Children’s e em outros lugares desejam utilizá-las para fornecer uma ampla gama de tipos de células-tronco adultas.

Centros de pesquisa em todo o mundo estão experimentando diversos componentes sintéticos e mecânicos que podem forçar as células-tronco embrionárias ou as células iPS a estruturar um tipo específico de célula-tronco adulta.

Células-tronco adultas produzidas nesse molde ajudariam os pacientes de varias maneiras descartando tanto a questão do descarte do tecido quanto a necessidade de tratamentos potencialmente letais para o paciente.

De outras células-tronco adultas

Vários grupos de pesquisa revelaram que tipos específicos de células-tronco adultas podem mudar, ou se separar, em composições celulares obviamente aleatórias (por exemplo, células-tronco cerebrais que se separam em plaquetas ou células que se formam em células musculares cardiovasculares).

Essa maravilha, chamada diferenciação trans, foi explicada em alguns animais. De qualquer forma, ainda está longe de se saber como as células-tronco adultas são realmente flexíveis, independentemente de a diferenciação trans poder acontecer nas células humanas, ou se ela pode ser obtida de forma confiável no laboratório.

Você pode pensar em células-tronco adultas como kits de reparo, regenerando células danificadas por doenças, lesões e desgaste diário.

Marcus Borges
Dr. Marcus Borges é formado em medicina pela UNICAMP, concluiu a residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pelo CAISM (Especialista em Stem Cells). Com forte experiência internacional trabalhou para a Organização Mundial de Saúde (OMS/WHO) na Alemanha no hospital da RWTH-Aachen, por 3 anos. Mudou-se para os EUA onde finalizou seus estudos na UMDNJ - New Jersey no curso de pós doutorado em perinatologia por 2 anos. Com inúmeras publicações científicas internacionais voltou ao Brasil onde concluiu o curso do MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Forte experiência em saúde da mulher e com inúmeras palestras iniciou seu trabalho na indústria de seguros saúde e depois na indústria farmacêutica multinacional como a Ativus, Merk Serono e na Glenmark como diretor da área médica. Adquiriu forte experiência da indústria de medicina ocupacional, trabalhando dentre outras, nas empresas como Carrefour, Volkswagen do Brasil, etc. Hoje mora nos EUA com a família em Utah e se tornou um empreendedor de sucesso em diferentes áreas de negócios como a Medidcal devces, concreto, marketing, brinquedos e restaurantes. Já contabilizou mais de 250 palestras ao redor do mundo e outras dezenas de vídeos de treinamento para a indústria farmacêutica. Atualmente escreve uma coluna para o portal Plena Mulher, levando maior conhecimento e informação para as mulheres brasileiras.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here