Somos responsáveis por nossas vidas

Colunista Patrícia Camargo - Coaching Afetivo - patricia.camargo@coachafetiva.com.br

0
837

Tenho notado ultimamente que muitas pessoas culpam outras por seus fracassos ou por seus problemas. Noto também que poucos são capazes de dividir a glória ou reconhecer que seu sucesso se deveu também à ajuda de alguém. Quando é que as pessoas serão justas com os outros e com elas mesmas?

Lembro-me de um caso de uma grávida que deveria fazer repouso durante sua gestação. O repouso não foi cumprido, pois ela não percebeu a gravidade da situação. Um belo dia teve uma discussão com uma pessoa e acabou perdendo o bebê. Não é que ela culpou a discussão pela perda do bebê? Ainda bem que a pessoa não a levou a sério, pois sabia que a grávida não havia feito o repouso recomendado. Mas imaginem o estrago se a pessoa acaba assumindo esta culpa?

Em outro caso, uma pessoa sofre de depressão e está se recuperando bem. Surgiu um problema com a filha, e esta foi acusada de ter piorado a depressão do pai. Ainda bem que a filha teve discernimento para perceber que a culpa não foi dela.

Fico impressionada como as pessoas não tomam a rédea de suas vidas e jogam a culpa nos outros por todas as suas frustrações…

Em outros casos, a conquista de um, que dependeu do auxílio de outros, foi tomada somente para sim. Como as pessoas conseguem esquecer da ajuda que receberam?

Um dos grandes princípios do Coaching é que somos os responsáveis por nossos atos. Isto quer dizer que se falhamos, a culpa é nossa. E temos que aprender a lidar com isso. São as falhas que nos fazem crescer, que nos fazem aprender e não errar numa próxima oportunidade.

E os sucessos existem para comemorarmos, claro! Os sucessos também nos incentivam a seguirmos em frente, a não desistirmos, nos mostram que estamos no caminho certo.

Espero que você, que me lê agora, tenha plena consciência de seus atos. Saiba que “você faz suas escolhas e suas escolhas fazem você”, como já disse Steve Beckman, e tenha coragem de assumir seus erros e suas fraquezas, pois sempre nos trazem crescimento, por mais dolorosos que sejam.

E lembre-se também de ser generoso quando sua vitória tiver sido conquistada com a ajuda de outros. Na verdade, sempre alguém nos ajuda, nem que seja com apoio moral para seguirmos em frente atrás dos nossos sonhos. Como já disse Caetano Veloso: “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.”

Patrícia Camargo
Patrícia Camargo trabalha com Coaching de Vida e é especialista em Coaching Afetivo. Com o Processo de Coaching Afetivo, desenvolve um trabalho visando uma melhor qualidade nos relacionamentos para solteiros, namorados/noivos, casados, separados e viúvos. Realiza atendimentos presenciais em Campinas e Sorocaba e também via Skype para todo o Brasil. Certificou-se em Self, Personal & Professional Coaching pela ICC – International Coaching Community e pela UCCIN – Universidade Corporativa de Coaching Independente. É fundadora e curadora do Grupo de Estudos de Coaching de Sorocaba. É co-autora do livro “Coaching : grandes mestres ensinam como estabelecer e alcançar resultados extraordinários na sua vida pessoal e profissional”. Formada em Administração de Empresas, atualmente faz Formação em Psicanálise com o Psicanalista e Professor Wilson Cerqueira. É membro do ICF – International Coach Federation, palestrante e colunista de diversos blogs, entre eles: Plena Mulher, Stum e Empretecos World. Faz parte do seleto grupo de Empretecos do Sebrae, vinculado ao PNDU da ONU e é autora do blog Coaching Afetivo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here