Aprimoramento Moral, o grande desafio!

0
546
Imagem: Free-Photos / Shutterstock

Aprimoramento Moral será o grande desafio do século XXI. Tal aprimoramento é inexorável, ou será pelo saber e o amor ou será pela dor.

Estamos, a civilização humana, condenados à evolução e ao aprimoramento. Os mais teimosos, resistentes e viciados no hedonismo, sofrerão mais; mas no geral todos seremos de alguma forma afetados. Alguns caminharão em direção da luz; mas muitos ficarão nas sombras de seu ego.

Moral é o conjunto de regras adquiridas através da cultura, da educação, da tradição e do cotidiano, e que orientam o comportamento humano dentro de uma sociedade. Etimologicamente, o termo moral tem origem no latim ´morales´, cujo significado é “relativo aos costumes”. As regras definidas pela moral regulam o modo de agir das pessoas, sendo uma palavra relacionada com a moralidade e com os bons costumes.

Aprimoramento Moral: Reflexões

A moral é um padrão externo que pode ser fornecido por instituições, grupos ou cultura a qual um indivíduo pertence. Também pode ser considerada um sistema social ou uma estrutura para um comportamento aceitável.

A ética, apesar de ser influenciada pela cultura e pela sociedade, são princípios pessoais criados e sustentados pelos próprios indivíduos. Por conta disso, o indivíduo pode basear-se em princípios éticos para questionar uma moral vigente.

1) Moral e Civismo na Educação: Artigo com reflexões sobre a importância de incluirmos, em nossa Educação Básica, estudos sobre os significados e a importância destas duas palavras; para o futuro da #PatriaAmadaBrasil. Tive a sorte de estudar em minha pré-adolescência os vários deveres e obrigações que envolvem estas duas importantes palavras. Quando falamos “civismo” em qualquer ambiente, podemos nos deparar com olhares desconfiados e outros contentes. Isso decorre pela importância ideológica que esse termo foi utilizado durante momentos da vida brasileira, fazendo parte de sua história.

2) Limites Pessoais no Prazer e na Moral: Artigo com reflexão sobre a atual realidade de muitos jovens e adultos que se entregam facilmente aos encantos do luxo e da ostentação. Adotam o hedonismo – como estilo de vida. Curtem os prazeres da vida, numa escala excessiva e sempre crescente; o que acaba impactando fortemente a saúde física, emocional e espiritual. Neste contexto é bom que lembremos da frase bíblica do Apóstolo Paulo: “Tudo me é permitido”, mas nem tudo me convém. “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que nada domine. [Paulo – Coríntios 6:12 ] .

3) Homem Básico e Homem Espiritual: Uma reflexão necessária aos dias atuais. A palavra homem está no contexto de gênero humano. E a pandemia do coronavírus, veio apenas evidenciar a necessária mudança de postura dos cidadãos do mundo, em geral, e do Brasil em particular. O homem básico é um ser humano que não se conhece, não tem noção de sua força transcendente que está na sua constituição como um ser espiritual. Desde os primórdios dos tempos a grande maioria das pessoas do mundo tem vivido como seres humanos básicos, porque pensam que a vida reduz-se em ter o que comer, realizar suas necessidades biológicas e sexuais, ganhar dinheiro, adquirir bens materiais, cuidar de sua vida particular e ter um viver mesquinho, atribulado por problemas e pela morte. Está longe de suas cogitações, a existência de um Deus sábio, das complexidades do nosso pequeno planeta e da grandeza do Universo.

Sérgio Boeira Kappel
Sergio é engenheiro eletrônico PUC-RS/1979, especialista em Treinamento Profissional (UFRGS/1981), MBA em Gestão Estratégica de Empresas (UFSC-FEPESE/2001) e mestre em Engenharia de Produção / UFSC 2003 – Dissertação / Tema: “Estudo exploratório sobre as práticas gerenciais nas EBTs industriais de base tecnológica da região da Grande Florianópolis à luz da gestão do conhecimento”. Fpolis / Brasil, 108 fls. Atuação profissional de mais de 30 anos atuando em cargos técnicos, de coordenação e em cargos executivos (gestão) em empresas do porte de Cia. Souza Cruz, RBS/Rede Brasil Sul de Comunicação, NTS – Núcleo de Tecnologia de Software, Dígitro Tecnologia, Grupo Specto de Tecnologia, entre outras. Vivência prática com ferramentas e metodologias BSC e de GC (Gestão do Conhecimento), com artigos publicados e coordenação de projetos empresariais e do FINEP. Em 2013 atuei com consultor “Ad Hoc” para avaliação de Projetos da FAPESC. Atuação como professor universitário (SENAC 2005 / 08) e Faculdades Borges de Mendonça (2012). Exemplos de disciplinas ministradas: SENAC: Governança de TI, Sistemas de Informações e Avaliação de Projetos Integradores e BM: TI para Administração e Gestão da Informação & Conhecimento. Autor do Blog: www.escolatrabalhoevida.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here