Final de ano e finanças

0
177
Imagem: regalospersonales / shutterstock

Final de ano é uma ótima época para fazer o balancete geral das nossas finanças, de quanto ganhamos (na verdade, produzimos, temos que parar com essa ideia de ganhar dinheiro, nós produzimos dinheiro, como dizem os americanos make money).

E também de nos prepararmos para os gastos de festas, confraternizações, presentes, viagens, impostos (IPVA e IPTU), matrículas escolares, uniformes e material escolar, entre outros gastos.

Para saber o quanto temos para gastar temos que primeiro ver a situação financeira, como ficou nosso saldo anual. Ele é o indicativo se estamos sabendo gastar direito, se temos uma mentalidade financeira saudável e se nossos esforços de trabalho estão sendo efetivos.

Sim, muitas pessoas recebem mais dinheiro no final do ano, seja de 13º salário, férias, bônus ou aumento do faturamento da empresa. Mas não podemos esquecer dessas despesas, já mencionadas acima, que vão surgir.

Com esse levantamento programe os gastos, veja quanto vai custar sua viagem, quanto terá de impostos e matrículas. Faça uma relação das pessoas que deseja presentear e estipule um valor para que todos sejam contemplados. O mais importante é a lembrança e o carinho do que o valor dos presentes. Se programe para as compras ainda em novembro, pois os preços estarão melhores, teremos inclusive a Black Friday, teremos mais opções de escolha e menos filas e movimento nas lojas.

Outro dado que esse levantamento nos traz é onde estamos desperdiçando dinheiro. Mensalidade da academia que não aparece há tempos, Netflix que não é assistido, mensalidade de clube que não é frequentado, assinatura de revistas que não são lidas, tudo isso é dinheiro que está indo pelo ralo. Vale a pena refletir os gastos ou seu estilo de vida. Se para você é importante algum desses itens, se programe para usufrui-lo, e aqui novamente a agenda é nossa aliada.

Mais um dinheiro que você pode ter e não estar usando é o das milhas do cartão de crédito. Dê uma olhada na sua fatura ou entre em contato com a entidade emissora do cartão. Numa dessa até suas passagens para as férias podem sair de graça!

E para esse balanço não ser só no final de ano, mantenha o hábito e controle durante o ano todo a sua movimentação financeira. Tenha um caderno, uma planilha de Excel ou aplicativo para ter ali à vista de onde vem e para onde vai o seu dinheiro. Ter consciência e dados é o primeiro passo para a organização financeira. Só podemos controlar o que podemos medir. E isso serve para as finanças da empresa e pessoal também. Inclusive, se tiver filhos, já vai passando essas noções para eles.

Balancete feito, não de quanto tem para gastar, vamos para as compras de Natal. É uma época para confraternizar com a família e amigos, comemorar o nascimento de Jesus e todo o ano que passamos. Mas sabemos que os presentes sempre estão presentes e que são parte essencial das comemorações. E também uma forma de mostrar nosso carinho para as pessoas queridas. Como vimos anteriormente, se antecipe para evitar preços altos, filas e falta se opções. Tire vantagem da Black Friday, mas cuidado com promoções “tudo pela metade do dobro”, não só nessa época como sempre. Pesquise os produtos de deseja comprar e veja se quando estiver com desconto, o desconto é real.

Outra opção são as compras pela internet, onde fica mais fácil comparar preços e muitas vezes o frete sai mais barato do que ir até a loja. Eu sou uma leitora assumida, sempre compro livros, e geralmente pela internet. Pois geralmente o frete sai 4 reais, bem menos do que vou gastar de gasolina, estacionamento e principalmente tempo.

E cogite também ir a feiras e bazares de produtores locais. Assim encontra produtos diferenciados, evita a loucura dos shoppings e estimula a economia local e criativa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here