Álcool em gel nas mãos, os efeitos na pele e como reverter os danos

0
1952
Imagem: Gadini / Shutterstock

O uso frequente do álcool em gel para higienizar as mãos se tornou um hábito em nossos dias como uma das formas de prevenção ao novo coronavírus.

Mas fazer a limpeza das mãos com o álcool em gel muitas vezes ao dia e com frequência pode provocar o ressecamento da região, já que o álcool apresenta o solvente com uma de suas composições, essa substância pode remover os lipídios naturais que hidratam e protegem a pele.

Mas então, como proteger as mãos do Covid-19 e manter os cuidados ao mesmo tempo?

O médico dermatologista Dr. Amilton Macedo, explica quais os efeitos danosos à pele e dá dicas para reverter possíveis lesões decorrentes do uso frequente do álcool em gel.

“O uso diário e frequente do álcool em gel pode remover a camada de gordura que protege a pele das mãos, além disso, muitas pessoas acabam esquecendo que as mãos também precisam de cuidados, como: protetor solar, hidratante e luvas ao manusear produtos de limpeza. Ou seja, as mãos já estão fragilizadas e junto ao álcool em gel a reação da pele pode ser de rachaduras, vermelhidão e até dermatites, por isso, é tão importante tomar alguns cuidados para manter as mãos saudáveis e bem cuidadas”.

Para te ajudar nesse cuidado, é indicado o uso de algumas máscaras caseiras e uma dica extra que podem ser aliadas para a reconstrução e o fortalecimento das mãos, elas são:

1 – Máscara de Iogurte e mel

Essa máscara vai trazer suavidade e maciez para as mãos, o preparo dela é simples e rápido. Você vai precisar de 3 colheres (sopa) de iogurte natural e 2 colheres (chá) de mel, misture bem e aplique nas mãos, deixando agir por 25 minutos, enxágue e finalize com um hidratante ou protetor solar, as mãos também precisam dessa rotina assim como o rosto.

2 – Máscara de abacate e óleo de coco

Essa máscara além de trazer a maciez e a hidratação que as mãos precisam, ela também vai ajudar na reconstrução das células por conta da vitamina C e do potássio que contém no abacate. Faça uma mistura de meio abacate, o suficiente para cobrir as mãos, amasse ele até ficar uma pasta e depois misture o óleo de coco. Pegue uma luva, aquelas que usamos para pintar o cabelo mesmo, despeje a mistura dentro da luva e deixe as mãos absorverem o conteúdo durante 20 minutos – finalize com um hidratante ou protetor solar.

3 – Hidratação após o uso do álcool em gel

O uso do álcool em gel não é recomendado mais que seis vezes por dia, a maneira mais correta de fazer a higienização das mãos é lavando, mas caso não haja essa possibilidade, a opção é o álcool em gel. Para não prejudicar a pele você deve seguir os seguintes passos: – ao fazer o uso do álcool em gel, aguarde até as mãos secarem completamente e em seguida aplique um hidratante específico para esta região, se suas mãos já são ressecadas naturalmente, é recomendado usar hidratantes que possuem glicerina ou a vaselina mesmo, eles têm alto poder de hidratação, é interessante investir em hidratantes que não tenham perfume, conservantes e corante para não agravar mais a sensibilidade da pele. Essa hidratação vai ajudar a manter íntegra a camada mais superficial da pele, evitando rachadura, vermelhidões e a dermatite.

Dica extra: Existem séruns para a região da mão, se a sua pele costuma ser muito ressecada as máscaras e os séruns podem dar uma renovada para essa região. Outra dica importante, nos preocupamos em usar protetor solar apenas no rosto, mas a pele da mão é também muito sensível, a exposição aos raios UV destroem o colágeno dela e as deixam enrugadas, portanto, seu uso deve ser contínuo.


Dr. Amilton Macedo é médico dermatologista de São Paulo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here