Ciclo menstrual e ciclo lunar: o que os dois têm em comum na vida da mulher

0
358
Imagem: Victoria_Borodinova / Shutterstock

Ciclo menstrual e ciclo lunar, aspectos emocionais e comportamentais são afetados pelas mudanças cíclicas.

O ciclo interno de toda mulher (menstrual, pré-ovulatória, ovulatória e a pré-menstrual) é alinhado com as 4 fases da Lua (crescente, cheia, minguante e nova) e cada fase possui suas próprias características trazendo estímulos específicos. “Na filosofia do Sagrado Feminino, quando a mulher começa a conhecer melhor seus ciclos fisiológicos, ela assume seu lado cíclico, harmonizando a vida como um todo”, afirma a astróloga Sara Koimbra.

A Lua Nova corresponde a fase menstrual, quando o primeiro dia de menstruação abre o ciclo lunar de 29 dias e é considerado o “inverno” da mulher. Nesta fase a tendência da mulher é ficar mais introspectiva, com menos disposição física, mais racional, mais questionadora e mais lógica. “Nesse período a mulher passa por fortes emoções pois reflete a respeito de tudo que a incomoda, o chamado lixo emocional, e tende a encontrar saídas para eliminar essas situações desconfortáveis”.

A Lua Crescente está ligada a fase pré-ovulatória, que é o fim da menstruação e antecede o período fértil. Corresponde a primavera na mulher e é um período de mais tranquilidade, serenidade e equilíbrio. “Ficamos mais dispostas, criativas, com mais energia e com o mental mais aguçado”.

A Lua Cheia corresponde a fase ovulatória, que é o período fértil, onde a mulher fica mais amorosa, compreensiva e bondosa. “É quando a libido aumenta, a temperatura do corpo sobe, pele e cabelos ficam mais brilhosos e cheios. É considerado um período de nutrição”.

A Lua Minguante é o período pré-menstrual, o outono na mulher. A energia e a motivação começam a diminuir, a vontade de descansar e dormir aumenta, a irritabilidade surge (período da chamada TPM – Tensão Pré-Menstrual), o metabolismo fica mais lento. “É um período que a mulher tende a ficar mais pessimista, crítica, com baixa autoestima, frustrada”.

É interessante se perceber e anotar as alterações emocionais, corporais e fisiológicas, além de sonhos, que são considerados oráculos e quem podem nos mostrar muito do que somos e do que estamos passando. “Quando começamos a nos perceber e associar as nossas atitudes e emoções com consciência fazendo um paralelo entre os ciclos lunares, o ciclo menstrual e as estações do ano, vamos conquistar mais equilíbrio emocional e uma reconexão com o nosso feminino”.


Sara Koimbra atua há mais de 10 anos como astróloga, numeróloga e taróloga. Alia seus conhecimentos a terapias e orientação vocacional para adolescentes em busca da primeira profissão e adultos que querem se reinventar profissionalmente. Atua também com avaliação da política usando suas técnicas. instagram.com/sarakoimbra

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here