Dicas para controlar a caspa no frio

0
334
Imagem: StockSnap / Shutterstock

Caspa eu? Quem nunca se incomodou com aqueles pequenos pontos brancos que caem na roupa? Ou até mesmo aquela coceirinha na cabeça que causa um certo desconforto.

A dermatite seborreica, ou caspa, atinge quase 50% da população e pode ser ainda mais presente nos dias de baixa temperatura. A dermatologista Íris Flório dá dicas de como evitar a caspa nesta estação:

1- Banhos mais frios
Nesta época temos uma tendência a tomar banhos cada vez mais quentes, o que acaba ressecando o couro cabeludo, e em contrapartida produz ainda mais oleosidade. A melhor forma é encontrar um meio termo, como um banho morno de pequena duração.

2- Seque o cabelo
Ambientes úmidos e quentes são excelente para a proliferação de fungos, por isso, não durma de cabelo molhado. Secar o cabelo vai te ajudar a amenizar e muito a coceira e as “casquinhas”. Porém, é importante saber utilizar o secador de maneira correta, ou seja, deixando uma distância entre ele o couro cabeludo, com jatos mornos.

3- Controle a alimentação
O frio também aumenta a vontade de comer e com isso exageramos na gordura. Alimentos gordurosos ou com uma grande quantidade de açúcar causam maior inflamação, agravando ainda mais a aparência da caspa.

4 – Se acalme
O estresse, em qualquer época do ano, é um dos causadores da caspa. Ele causa alterações hormonais que debitam as defesas do corpo. Impedindo o combate aos fungos que se proliferam no couro cabeludo. Manter o controle emocional te ajudará, não só com os problemas capilares, mas também na defesa de diversas doenças.

5- Lave o cabelo
Por causa do frio, lavamos menos o cabelo. É importante não deixar que isso aconteça além de, claro, lavá-lo corretamente. Consulte o seu dermatologista, invista em produtos adequados para o seu tipo de cabelo, seja seco, oleoso ou neutro.

6-Toucas com parcimônia
Aquela touca para esquentar as orelhas pode acabar sendo uma má ideia. Ela pode abafar o couro cabeludo, proliferando fungos e aumentando a caspa. Usá-las com moderação evita que o cabelo fique quente e úmido. Utilize as toucas apenas em espaços abertos e ambientes realmente frios. Em lugares fechados, retire.

7- Consulte o seu médico
Mantenha uma relação próxima com seu dermatologista. Sempre que houver algum sintoma, ou aumento dele, marque uma consulta. Assim, você encontrará os produtos adequados para o seu nível de inflamação, tratando e evitando que ele retorne.


Dra. Íris Flório é médica formada pela Faculdade de Medicina de Taubaté. Possui pós-graduação em Estética Médica pelo Ibrape e pós-graduação em Dermatologia e Cirurgia Dermatológica pelo Instituto BWS. É membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Clínica Cirúrgica desde 2009 e Proprietária e Médica responsável pela Clínica Doutora Íris Flório.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here