Diferentes tipos de lipoaspiração

0
242
Imagem: holdosi / shutterstock

Lipoaspiração, qual é a mais indicada para você? Atualmente vários tipos de lipoaspiração podem ser indicados.

Não é de hoje que a lipoaspiração é o procedimento mais pedido pelas mulheres nos consultórios de cirurgia plástica. O número de cirurgias plásticas no Brasil cresce a cada ano, um levantamento divulgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) aponta que em comparação ao ano de 2014, quando o último documento foi publicado, as intervenções para fins reconstrutores ou puramente estéticos avançaram 23% e 8%, respectivamente.

A lipoaspiração, procedimento mais procurado, consiste na aspiração de gordura através de cânulas. A cirurgia é indicada em qualquer parte do corpo que tenha gordura localizada. É mais comum no abdômen, na região dorsal, coxas, costas, lateral das mamas, braços e no submento (papada). Ela é classificada em pequena, média ou grande, que varia segundo a quantidade de gordura retirada e partes do corpo abordadas.

Muito importante alertar que a lipoaspiração não deve ser vista como um tratamento para obesidade. O que muitas pessoas não sabem, é que ela é mais indicada para modelar o corpo e não para emagrecer. O volume lipoaspirado deve ser no máximo de 5 a 7% do peso do paciente.

A cirurgia plástica está em constante evolução e hoje vários tipos de lipoaspiração podem ser indicados, o cirurgião plástico Dr. André Collaneri nos fala de cada uma delas.

Lipoescultura: parte da gordura aspirada é enxertada em outra parte do corpo (glúteos, depressões e vincos da face) visando um preenchimento dessa área.

Vibrolipoaspiração: realizada a partir de um aparelho que faz a cânula vibrar, facilitando a penetração na gordura, sendo menos traumática, com menor dor pós-operatória e menor sangramento e hematomas.

Lipoaspiração ultrassônica: na primeira fase da cirurgia se insere uma cânula com ponta de ultrassom, que visa liquefazer a gordura. Em seguida, faz-se a lipoaspiração tradicional para aspirar a gordura liquefeita e a gordura que também não foi liquefeita. Assim como a vibrolipoaspiração, também apresenta menor trauma e menor sangramento. O aquecimento da pele ao derreter a gordura, leva à melhor retração da pele.

Lipoaspiração a laser: é parecida com a ultrassônica, mas com o laser no lugar no ultrassom. A grande vantagem é uma maior retração da pele, se comparada à lipoaspiração sem laser.

Hidrolipoclasia: é um procedimento sem cânula, no qual se injeta soro fisiológico ou água destilada na gordura e depois se realiza ultrassom externo, visando liquefazer a gordura.

HLPA: conhecida também como hidrolipo aspirativa, é a associação da hidrolipoclasia e a lipoaspiração tradicional ou vibrolipoaspiração. Ela é menos dolorosa por causa da ação anti-inflamatória e analgésica do ultrassom.

Minilipo: é uma lipoaspiração pequena, apenas com anestesia local, realizada por partes, com volume menor lipoaspirado.

Lipo Tumescente: é um codinome diferente para a mesma coisa (minilipo, lipo-light). Em todos os tipos de lipoaspiração se injeta anestésico, soro fisiológico e adrenalina, ou seja, toda lipo é tumescente.

O tipo de lipoaspiração não deve ser escolhido apenas pelo paciente. Cada caso, cada formato de corpo e resultado pretendido é que irão determinar o procedimento que será feito no paciente. O Especialista reforça e importância de operar com especialista e em hospital, para mais segurança.


André Colaneri é cirurgião plástico, Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, na cirurgia plástica atende cirurgia íntima (ninfoplastia, monte de Vênus, correção dos grandes lábios), próteses em geral (mama, panturrilha, glúteo), lifting, lipoaspiração, lipoescultura, lipoabdominoplastia, reconstrução de mama, rinoplastia, blefaroplastia, e mentoplastia, entre outros. www.cirurgiaestetica.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here