Ressaca: dicas de prevenção e tratamento

0
311
Imagem: tookapic / shutterstock

A ressaca é uma resposta do organismo ao consumo excessivo de álcool. Os sintomas para aqueles que exageram podem ser náuseas, enjoos, vômitos sensação de mal-estar, tontura e dor de cabeça.

Isso ocorre porque o álcool inibe a produção da vasopressina, hormônio que regula a hidratação do corpo humano. em decorrência desse bloqueio, urina-se mais do que o necessário, gerando forte desidratação.

“A melhor forma de prevenir a ressaca é não beber além da conta”, explica o Dr. Abrão José Cury. “Para os homens não mais do que 40 gramas de álcool por dia e para as mulheres não mais do que 30”.

O cálculo é feito com base na bebida a ser consumida; os destilados, por exemplo, têm mais de 40% de teor alcoólico. Então uma dose de uísque de 50 ml já possui 20 gramas de álcool, o que significa que duas doses já passam do indicado.

“Como ninguém vai sair na rua com uma tabelinha no bolso, a recomendação do ponto de vista prático é não beber de estômago vazio e nunca ingerir álcool sem intercalar com água”.

Além de regular a hidratação, o consumo de água ajuda a preencher o estômago, reduzindo a vontade. Para a prevenção da ressaca uma dica é ficar em uma só bebida. A mistura confunde os sabores, favorecendo o consumo de “saideiras”. Também é indicado se alimentar antes e durante a ingestão de bebidas, porque isso retarda a absorção para a corrente sanguínea.

A ingestão de açúcar e pastilhas para a ressaca não é adequada porque pode promover uma absorção inadequada do álcool pelo organismo. “A melhor prevenção e tratamento é não exagerar e se manter sempre bem hidratado”.

Consumir álcool pode gerar efeitos graves no corpo humano, evoluindo para uma gastrite, duodenite, pancreatite, hepatite, ou até para arritmia cardíaca. “Atenção: essas doenças podem ser causadas mesmo com o consumo moderado de álcool, dependendo da pré-disposição de cada pessoa. A ressaca é uma resposta ao exagero, mas é o menor dos problemas”.


Dr. Abrão José Cury é presidente do Departamento de Clínica Médica da Associação de Paulista de Medicina (APM).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here