2019 – Como entrar sem ressaca nas suas finanças

0
287
Imagem: geralt / shutterstock

O brasileiro tende a olhar para as despesas e pensar que não tem meios de cortar gastos. Em dezembro, com as festas de final de ano e as férias, o instinto de economizar, que normalmente já é escasso, agoniza diante de tantas promoções e da longa lista de presentes de Natal. Mas como entrar no próximo ano sem problemas nas finanças?

Passada a euforia, janeiro chega com novas contas – IPTU, IPVA e matrícula escolar – que somadas aos gastos com o cartão de crédito natalino desafia até o mais hábil negociador. Para virar o ano sem ressaca nas finanças, o consultor financeiro Guilherme de Almeida Prado enumera seis dicas essenciais.

Por que é tão difícil gastar menos?

A dificuldade vem da necessidade de romper velhos hábitos e mudar rotinas diárias; a demanda de criar uma nova dinâmica familiar com novos costumes financeiros; desenvolver a cultura da economia. “Toda mudança financeira exige novos hábitos e uma dedicação maior, no início do processo, para que seja incorporada de forma natural na família. Para isso, acredito que é preciso criar recompensas, envolvendo todos os membros – inclusive, as crianças. No caso de economizar no final de ano, a recompensa será entrar janeiro de 2019 sem sufoco de ter que deixar de pagar contas. Para os filhos, a recompensa pode vir com a compra de um item diferente para o material escolar”.

Seis dicas para suas finanças pessoais

 #1: Atenção total à fatura do cartão de crédito. Ao longo do mês de dezembro, confira online como está a fatura de cartão de crédito para evitar surpresas em janeiro.

#2: Procure levantar quanto você gastou em janeiro do ano passado, incluindo as contas de início de ano (IPTU, IPVA, matrícula de escola, viagens, entre outros). Com base no total gasto, faça uma previsão de quanto precisa economizar para evitar o sufoco do início de ano.

#3: Se você é assalariado e vai sair de férias, vai receber o salário adiantado. Reserve esse dinheiro, pois na volta não receberá o salário mensal, uma vez que as férias são pagas antes.

#4: Se for viajar, estime quanto gastou da última vez para não ter surpresas.

#5: Liste todos os presentes de Natal que falta comprar; estime valores e tenha uma ideia de quanto vai ter de desembolsar. Caso seja necessário, reduza a quantidade e valor dos presentes.

#6: Que tal um Natal diferente com os familiares mais próximos? Uma dica é combinar que os presentes sejam produzidos por cada um. Um pode dar um cartão; outro pode dar um bolo que fez etc. Pode ser um ótimo momento para resgatar os valores do Natal e gastar menos!

Economizar não é sinônimo de ter um final de ano sem celebração. “É possível encontrar os amigos, celebrar com a família, comprar presentes e desfrutar da alegria de final de ano. O que estamos propondo é fazer tudo isso com a consciência de que os recursos devem ser gastos com inteligência financeira. É possível evitar as ciladas que nos levam a entrar o ano no vermelho”.


Guilherme de Almeida Prado é consultor financeiro, autor do livro “Conquiste Mais” e fundador da Konkero, maior portal de finanças pessoais do Brasil, com a missão de transformar a vida financeira de milhões de brasileiros. www.konkero.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here