Gerenciamento de Estresse: pequenas mudanças comportamentais podem auxiliar

0
357
Imagem: JESHOOTScom / Shutterstock

O Gerenciamento de Estresse traz inúmeros benefícios mentais e físicos.

Segundo a pesquisa da Associação Internacional do Controle de Estresse, nosso país é o segundo do mundo com o maior nível de estresse no trabalho, sendo que três, de cada dez pessoas ativas são acometidas pela chamada síndrome de Burnout, que é o esgotamento mental intenso e cansaço físico ocasionado muitas vezes pelas pressões profissionais.

Considerado um dos males do século, existem várias formas de identificar o estresse.

De acordo com a psicóloga Sharon Feder, os sintomas podem ser divididos entre físicos e emocionais.

Físicos

Problemas cardíacos e gastrointestinais, Facilidade em ficar doente (sistema imunológico fraco), Alergias, Asma, Tensão muscular, Mãos frias e suadas, Dor de cabeça ou enxaqueca, Queda de cabelo anormal, Problemas de pele e Insônia.

Emocionais

Ansiedade, angústia, nervosismo e preocupação em excesso, Irritação, medo e impaciência, Problemas de concentração e de memória, Desorganização mental (falta de clareza dos pensamentos), Dificuldade em tomar decisões, cometer mais erros que o habitual e Sensação de perda do controle.

Embora o estresse tenha se tornado um “sentimento” normal em nossa rotina, não deveria estar presente desta forma. O estresse funciona como uma resposta do organismo (física ou mental) a um evento de esforço extremo ou importante, geralmente quando se sente ameaçado ou sob pressão. Essa resposta libera uma série de reações químicas no organismo, o que provoca reações fisiológicas. Este tipo de processo só deveria ocorrer em casos necessários, porém, tem se tornado comum na vida das pessoas.

Por isso, é importante reforçar o quanto é imprescindível e necessário investir em melhor qualidade de vida, principalmente, no gerenciamento do estresse, afinal, pode até ser impossível evitá-lo, no entanto, é extremamente viável adotar estratégias simples e eficientes para que ele não interfira negativamente em nossas vidas.

Algumas dicas para gerenciar o estresse:

1 – Organização: O planejamento auxilia muito na sensação de controle e clareza de pensamentos. Organize seu dia, sua agenda, suas refeições, etc.

2 – Tenha um plano B: Imprevistos ocorrem sempre e para evitar a sensação de estresse, é importante sempre pensar em alternativas. “E se não der certo…” O que você irá fazer?

3 – Suporte social: Acione pessoas na sua vida para auxiliar. Não se sobrecarregue sozinha – amigos, colegas, parceiros, filhos, etc estão todos à disposição para ajudar!

4 – Foque no momento presente: Evite pensamentos sobre futuro e passado – estes apenas aumentam a ansiedade. Aprecie o hoje e agora.

5 – Respire: Em momento de muita tensão, respire fundo. Feche os olhos e sinta o corpo relaxar.

6 – Pratique atividade física: A atividade física auxilia com a sensação de bem-estar e relaxamento.

Além disso, é importante ressaltar que a organização também pode ajudar nesse gerenciamento, afinal, também é de interesse deles essa questão, pois a produtividade dos colaboradores está diretamente ligada ao bem estar dos mesmos.

As empresas podem auxiliar de diversas formas para aliviar o estresse na rotina de seus colaboradores, algumas medidas que podem ser tomadas:

1 – Flexibilidade: A flexibilidade de horários e local de trabalho auxilia muito a reduzir o estresse no trabalho. Aceitar o home office como opção e ter horários flexíveis fazem os funcionários se sentirem menos pressionados.

2 – Comunicação positiva: Utilize sempre uma comunicação positiva e apreciativa. Tentar evitar críticas negativas e focar em críticas construtivas.

3 – Atividades de qualidade de vida: Ações de qualidade de vida ao longo do dia do trabalho promovem a sensação de bem-estar no ambiente de trabalho, tais como, palestras, workshops, etc.


Sharon Feder é psicóloga, Sócia & Diretora Administrativa na Carevolution Consultoria em Saúde e Bem-Estar, formada pela Brown University (EUA), especialista em Estudos Brasileiros pela Brown University (EUA), Coach de Saúde e Bem-Estar com Certificação Internacional pela Wellcoaches (EUA); Treinada no Modelo Transteórico de Mudança Comportamental pela Pro-Change Behavior Systems Inc., Gestão de Empresa Familiar (FGV-SP) e Contabilidade e Finanças para Administradores não Financeiros (FGV-SP).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here