Quatro alimentos que você não precisa excluir do cardápio para emagrecer

1
805
Imagem: stevepb / Shutterstock

Para alcançar o peso desejado, não é necessário colocar sua saúde em risco com dietas radicais e ineficazes, nem sofrer deixando de comer tudo o que você gosta; a especialista em obesidade e autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento”, Gladia Bernardi, ensina a emagrecer sem precisar tirar nada do seu cardápio

É normal que, hoje em dia, para perder peso de maneira rápida, as pessoas busquem dietas que tragam respostas imediatas. O grande problema ao qual as pessoas não se atentam é que, essas dietas, em sua maioria, são ineficazes e podem prejudicar a saúde. É um grande risco cortar qualquer tipo de alimento de forma repentina e definitiva, pois a exclusão de alimentos deve acontecer de forma equilibrada para que o emagrecimento ocorra de forma saudável.

A especialista em obesidade, explica que quando as dietas muito restritivas são adotadas, acontece o tão chamado “efeito sanfona”. “Nesses casos, a pessoa engorda e emagrece ciclicamente, ou seja, você consegue emagrecer, mas logo em seguida corre o risco de engordar tudo novamente. Para sair desse efeito, é importante deixar as dietas rígidas de lado e se livrar dos excessos e da compulsão alimentar”, esclarece.

Ainda segundo ela, um dos pontos mais importantes para que se perca peso de forma saudável, é estar bem consigo mesmo e aprender a moldar o nosso cérebro para pensar de forma positiva. “Se, por exemplo, você souber treinar o seu cérebro para pensar com uma mente de magro, em pouco tempo, você não estará só pensando como magro, mas agindo e tendo atitudes de uma pessoa que se encontra no peso ideal”, explica.

No caminho da busca do emagrecimento, a saúde de muitas pessoas é deixada de lado e prejudicada. “Nessas dietas radicais, o corte de alimentos é feito de forma brusca, e é um erro cometido com frequência. Acredita-se que, para emagrecer, é necessário abrir mão de comer muita coisa- o que é mentira. É possível emagrecer sem deixar de comer nenhum alimento, mas deve-se aprender a ter equilíbrio na alimentação, e não viver de excessos”.

Confira alguns alimentos que você não precisa tirar do seu cardápio:

Açúcar

Por ser bastante calórico, o açúcar é o primeiro item a ser cortado do cardápio de muitas pessoas. Porém, a verdade é que não é necessário deixar totalmente de comer coisas que tenham açúcar para emagrecer, mas é preciso aprender a equilibrar esses alimentos, e não cometer excessos.

“O açúcar é um vício inserido na alimentação das pessoas desde criança, pois está presente no leite, doces e até frutas. Por isso, não é necessário ser radical e tirar do cardápio tudo o que tem açúcar, isso faz com que o sofrimento seja ainda maior. Se você comeu um chocolate hoje, não coma amanhã. Coma um por semana, depois uma vez por mês. Dessa forma, você vai trabalhando a sua mente e se acostumando aos poucos em diminuir a quantidade de alimentos com açúcar, mas nunca sendo necessário eliminar de vez”, explica a especialista.

Carboidratos

Os carboidratos são encontrados em alimentos como pães, massas e arroz, por exemplo. O excesso de carboidratos leva ao ganho de peso, já que se transformam em açúcar durante a digestão. Mas isso não significa que seja preciso cortá-lo totalmente da alimentação – o necessário é que a quantidade seja controlada.

“O arroz é um alimento que tem muitos carboidratos, mas não é preciso parar de comê-lo. Você pode comer arroz em quantidade limitada, e ainda ter uma alimentação equilibrada e um caminho saudável ao emagrecimento”, defende Gladia.

Outra dica, segundo a especialista, é limitar ou excluir os carboidratos a partir das 18h. “Você não precisa deixar de consumi-los, não ingerir carboidratos no jantar já ajuda na perda de peso. E a pessoa pode consumi-los no café da manhã, almoço ou lanches intermediários, sempre sem cair em exageros, é claro”, pontua.

Café

Muitas vezes, o café é o “melhor amigo” de quem precisa encarar um dia corrido de trabalho e estudos. Não é necessário cortar o café da sua vida, mas é preciso aprender a equilibrá-lo, visto que o excesso dele pode causar ainda mais ansiedade e nervosismo.

“O café é um item que não precisa ser eliminado, mas é bom reduzi-lo ao máximo. O excesso da cafeína pode atrapalhar a qualidade do sono, o que afeta toda a nossa disposição durante o dia. O consumo ideal de café está entre 3 xícaras por dia, sem ultrapassar cerca de 400 mg de cafeína. Além disso, o ideal é que seja consumido sem adoçar”, explica.

Alimentos industrializados

Os alimentos industrializados devem ser evitados o máximo possível. Eles carregam um grande número de conservantes e aditivos químicos que prejudicam a saúde. Porém, sabemos que, muitas vezes, a comida congelada é a solução para quem está na correria.

Por isso, é necessário ter a consciência de comer esse tipo de alimento somente quando for necessário, e não fazer disso uma rotina. “Alimentos industrializados em grande escala fazem muito mal à saúde, por isso não recomendo de forma alguma. Você pode se alimentar dessas comidas industrializadas sem prejudicar toda a caminhada ao emagrecimento, desde que o consumo seja esporádico e não se torne diário”, explica.

Segundo a especialista, é importante ressaltar que o que se deve ou não comer de nada adianta na questão da obesidade se a mente não estiver alinhada com o objetivo. Precisamos saber qual objetivo queremos alcançar, e o caminho que teremos que percorrer.

“A nossa mente pode ser a nossa maior fortaleza, ou nossa fraqueza. Precisamos trabalhá-la, treiná-la a entender qual o objetivo, o que queremos e estamos em busca, além de adaptá-la aos novos hábitos alimentares. Em um determinado momento, os hábitos adquiridos já vão estar no piloto automático: você come o que precisa comer, sem pensar que precisa comer. Dessa forma, a sua mente trabalha junto com o seu corpo e você emagrece de forma saudável, sem colocar em risco sua saúde”, finaliza Gladia.


Gladia Bernardi, é nutricionista funcional, especialista em obesidade e em emagrecimento consciente. Autora do best-seller “Código Secreto do Emagrecimento” (Ed. Gente)

1 Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here