Dor de garganta: seu corpo está dando um sinal

0
271
Imagem: StockSnap / Shutterstock

Quem nunca acordou com a garganta arranhando ou com dificuldade de engolir ao ingerir líquidos e alimentos? Independente da estação do ano, as dores de garganta são comuns e em muitos casos podem indicar que seu corpo não anda bem.

“Todas as vezes que uma pessoa tem dores de garganta deve ser investigado e monitorado. O que realmente preocupa o quadro de dor de garganta são as repetições das crises, tempo de duração e intensidade, que podem indicar outros problemas de saúde”.

O otorrinolaringologista Dr. Jamal Azzam afirma que “a dor de garganta é manifestada junto a um processo inflamatório, infeccioso ou de irritação das amígdalas, podendo evoluir para uma amigdalite, ou faringite ou até mesmo laringite”.

Os sinais que o corpo manifesta em relação às inflamações e infecções na região como acumulo de pus, febre, dor ao engolir, vermelhidão, rouquidão, entre outros, é essencial que sejam investigados esses sintomas junto ao um médico especialista para um diagnóstico.

Como identificar amigdalite, laringite e faringite

A amigdalite é uma inflamação nas amígdalas, estruturas arredondadas encontradas no fundo da boca. O ar seco, a poluição e os gases emitidos pelos veículos e vapores químicos podem afetar a região e causar a inflamação, podendo causar bolas de pus e dor ao engolir. Além disso, indica imunidade baixa, já que esta parte do corpo é responsável por colaborar para a produção de anticorpos que aumentam a imunidade.

Já a laringite é uma infecção que ocorre na estrutura pela qual o ar inspirado pelo nariz chega aos pulmões, podendo causar rouquidão, perda de voz e dificuldade na respiração, sem provocar dores. O fumo, o pólen e o mofo são fatores externos que facilitam o contágio da doença.

A faringite viral costuma surgir em casos de infecções causadas pelo vírus da gripe e da mononucleose. Outros fatores como alergias, clima seco, poluição, distensão nos músculos da garganta e até problemas mais graves, como tumores e infecção por HIV, também podem levar a um quadro de faringite, causando dores, irritação e coceira.

Receitas caseiras são amigos ou inimigos da garganta?

A importância do tratamento adequado para os casos inflamatórios e infecciosos “as receitas caseiras podem ser enganosas, pois os ingredientes que levam essas receitas como vinagre e limão podem irritar ainda mais a região por conta de seus ácidos”.

Utilizar os sprays de própolis sem álcool e mel é o mais indicado. A única solução caseira liberada para uso é gargarejo com água morna e sal, podendo ser adicionado bicarbonato para ajudar na recuperação da garganta.

Ao passar pelo processo de recuperação, podem ser tomadas algumas atitudes simples que auxiliam na recuperação da garganta e melhora da imunidade, como ingerir mais líquidos, iniciar uma alimentação mais saudável e natural, junto com boas noites de sono.


Dr. Jamal Azzam é otorrinolaringologista e membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here