Sexo oral: porque eles gostam e elas não?

0
636
Imagem: Divulgação / Assessoria

Muito desejado por homens, o sexo oral não é tão valorizado pelas mulheres porque coloca o prazer e a submissão em debate inconscientemente.

Nem sempre ter vontade significa que será possível alcançá-la, no sexo especialmente. Para os homens o ápice é deixar a parceira em um estado de êxtase para que ela permita a ele chegar aos seus desejos, como uma penetração anal ou um sexo oral.

Para as mulheres, uma boa preliminar é metade do caminho para ela chegar ao orgasmo, o que nem sempre é um sinal de que está tudo liberado. Muitas delas ainda não valorizam também e não se sentem à vontade para o sexo oral, tendo em vista o estado de submissão em que se colocam ou esbarrando ainda em outras preocupações como o próprio corpo ou doenças.

Para a sexóloga Carla Cecarello, a questão do sexo oral é importante ser conversada entre o casal antes da prática. Quando é ela quem faz, há um sentimento de submissão, diz a sexóloga. “Muitas não gostam quando os homens, por exemplo, põem a mão na cabeça e ficam empurrando quando elas estão nos movimentos do sexo oral. Isso para mulher é muito degradante”.

Além de sentirem subjugadas, existem mulheres que sentem nojo e receio de que o parceiro possa ejacular dentro da boca delas. “Elas têm medo de contrair doenças”. Outra razão para elas não ficarem à vontade no sexo oral é o cheiro. “Isso acontece por conta da secreção que sai do ânus. Então, as mulheres não gostam por conta disso”.

Do outro lado, o homem gosta bastante do sexo oral justamente por causa dessa condição dele estar sendo servido, ou seja, de estar numa condição em que ele está sendo estimulado. “Ele fica em uma situação mais passiva e ao mesmo tempo recebendo todo um estímulo para a prática do sexo”. Além disso, o homem gosta de sexo oral porque tem uma pitada de sacanagem aí. “Ele gosta de ver a parceira fazendo sexo oral nele e isso é muito encantador para os homens, por esse motivo que eles gostam tanto”.

Mas, quando o assunto é sexo oral nem sempre a vontade de um quer dizer que tudo será possível, seguindo o velho ditado de que “quando um não quer, dois não fazem”.

A forma de conciliar esse desejo e a possibilidade de fazer ocorre quando o casal conversa a respeito do assunto antes de iniciar a transa. “Algumas regrinhas precisam ser estipuladas entre eles para que a coisa avance e ninguém saia frustrado”. Como exemplo, a mulher que não gosta do cheiro da secreção. Ela deve pedir para ele tomar banho ou diz que só faz sexo oral se tiver preservativo. “Ela tem de dizer que tem medo de doença, mas que pode usar um preservativo com sabor ou colorido, qualquer coisa do tipo”. Se for fazer sem preservativo e não quer que ele ejacule na boca, combine que na hora em que for ocorrer, ele tire e o faça fora. “Uma das formas da mulher perceber quando o homem vai ejacular é que aquela artéria, que é a uretra e fica embaixo do pênis, fica mais grossa e incha quando ele for ejacular. Então é um momento que ela pode perceber e tirar a boca”.

Pelo lado das mulheres, elas nem sempre gostam de o parceiro fazer oral nelas justamente por causa dessa secreção e por causa do cheiro do corpo. A mulher é muito preocupada de que o homem vai se incomodar com o cheiro dela e com a secreção. “Muitas ficam extremamente inibidas de terem que abrir as pernas e ficar muito expostas aos parceiros. Por isso que elas não curtem muito sexo oral nelas”. Já os homens gostam de fazer sexo oral nas mulheres porque muito deles são preocupados em oferecer prazer e é uma maneira deles deixarem a mulher bem estimulada. “Com o sexo oral ele garante um bom orgasmo dela”.

O homem quando não consegue uma boa ereção ou quando tem ejaculação precoce ou não consegue segurar muito tempo até a parceira ter prazer, ele já garante um bom estímulo com o sexo oral na mulher. “Fazendo ela ter orgasmo, ele vai ter mais tranquilidade na hora da penetração”. Antes, para ter sexo oral e para fazer sexo oral nela, o homem deve estimular bastante em outros aspectos como beijar, fazer boas carícias no pescoço e no corpo, estimular um pouquinho o clitóris dela com a mão e deixar ela bem excitada. “Só então, está tudo certo e possível para aquilo que ambos tinham vontade, a penetração”.

É fundamental que a mulher se sinta envolvida para fazer sexo oral nele e permita ele fazer nela. Para tornar isso mais tranquilo, ela deve conversar com o parceiro e saber dele os motivos porque gosta tanto de fazer o sexo oral nela. “Isso pode ser uma forma de convencer e deixá-la mais tranquila para ele fazer. Outra coisa é a mulher tomar um banho, fazer uma boa depilação, aparar bem os pelos para que se sinta à vontade”. Para não ter medo de mostrar o corpo, a mulher precisa aprender a olhar sua vagina no espelho. “Faça isso deitada, colocando o espelho próximo da vagina. Abra as pernas e veja como fica seu corpo. Isso ajudará a você a perceber-se e a compreender melhor como tirar proveito também do sexo oral”.


Carla Cecarello é sexóloga e consultora do C-date, o primeiro site de encontros casuais da Europa. Atualmente está presente em 35 países e tem mais de 15 milhões de usuários. O perfil dos usuários é composto por pessoas com idade entre 30 e 55 anos e que procuram viver aventuras sem compromisso, de forma elegante. www.c-date.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here